In livros resenha

O Mistério do Círculo - Leandro Luzone


Olá meus caros leitores!!!

Hoje trago-lhes uma resenha que é muito aguardada por algumas pessoas,e, acho que também demorei demais para poder pública-la, desculpem o atraso, novamente. O livro como vocês já viram nas minhas "primeiras impressões", na TAG "Li até a página 100", cujo assunto é o assassinato das sacerdotisas do círculo. Vamos a uma breve sinopse:

Em pleno século XXI, em meio a uma série de mortes misteriosas, cujos indícios revelam o ressurgimento da Inquisição, um assassino, à solta em Londres, mata as suas vítimas com instrumentos assustadores, desafiando o inspetor Kent Moreton e o seu assistente Jacques Gilly a solucionar o mistério antes que seja o fim do Círculo, uma ancestral ordem mística. Nesse contexto, um padre italiano, Gianluca Bonera, conhece Ayna Fulke, uma cientista pesquisadora de um laboratório especializado em células-tronco, em virtude da doença de sua mãe. Aos poucos, eles despertam para o amor, à medida que ocorrem os assassinatos. Porém, o que Bonera não podia imaginar é que Ayna, além de cientista, era uma sacerdotisa do Círculo. Envolvidos nessa inesperada trama policial, Ayna e Bonera participam das investigações e tentam ajudar a Scotland Yard a descobrir a verdadeira identidade do assassino. Entretando, após a descoberta de novos indícios, a Congregação para a Doutrina da Fé - a seção da Cúria Romana que substituiu a Inquisição - torna-se a principal suspeita dos assassinatos das sacerdotisas, pela possível participação de um de seus membros. Após o convite de Ayna, Bonera conhece o Círculo e passa a acompanhar as cerimônias da Roda do Ano Celta. Apesar do ceticismo inicial, aos poucos, ele percebe um renascimento em sua espiritualidade, que lhe proporciona uma nova perspectiva de entender o mundo, esquecida através do tempo e da evolução da humanidade.

No inicio, o livro começa com a morte da primeira sacerdotisa do círculo, Mary Gorden, que foi assassinada de uma forma cruel, veja o trecho:
"Cuidadosamente, introduziu os ganchos suspensos na cavidade corporal aberta, prendendo-os firmemente às entranhas expostas, como um anzol afixado à isca. Depois, posicionou-se ao lado da tábua e segurou, com as mãos ávidas, a manivela. Ao girá-la, o eixo movimentou as cordas e levantou os ganchos que, devagar, puxaram pedaços do intestino de sua vítima."



Logo ali no inicio a doutora Ayna Fulke estava em sua aconchegante casa, até que seu amigo de trabalho Cooke, ligou para ela, e lhe dava os parabéns pelos avanços na pesquisa contra o Alzheimer e logo depois disse que uma pessoa havia ligado para o laboratório Life, onde Ayna trabalhava, a procura dela, e era o padre Bonera, que estava interessado em saber se as pesquisas já haviam avançado porque queria curar sua mãe da doença, só que a igreja, era contra as pesquisas contra a doença e então Bonera, estava indo contra as regras da igreja para salvar sua querida mãe.



A segunda morte da sacerdotisa , Susan Rander, e a partir daí Ayna começou a se apavorar por ser também uma sacerdotisa do círculo, e a cada morte ela pensava que seria a próxima a ter uma morte como aquela. Até que começaram as investigações, Ayna, Bonera, Cooke e Moreton, o polícial, eles pesquisavam e viam se as informações batiam umas com as outras e antes disso, havia dois livros da inquisição, com formas de tortura e de lá estavam sendo seguidos as formas de assassinatos de cada um dos assassinatos executados. Será que Ayna, Bonera, Cooke e Moreton, conseguiram desvendar esse crime, bárbaro?
Essas são as marcações dos erros de diagramação, não eram só 3, 1 desses tinha um capítulo inteiro e outros 2 à 3 páginas.


A principio, como podem ver na TAG, eu gostei bastante do livro, e no decorrer também, gostei bastante dos personagens que, por sinal, são maravilhosos, a Ayna e o Bonera são os principais, gostei de verdade. Só tiro alguns pontos da diagramação do livro, que no caso foi muito mal feita em certos capítulos e dificultou bastante a leitura, tirando isso, eu adorei o livro acho que errar é humano, mas não um erro tão grave, como páginas 256 no lugar da 243 e assim vai e capítulos iguais.



Sendo assim, ai vai a minha classificação final. Dou 4 Estrelas pelo erro de diagramação mas no caso vale 5 só que vou dar 4 pelo erro ser muito grave.


Autor: Leandro Luzone
Editora: Novo Século (Novos Talentos da Literatura Brasileira)
Gênero: Suspense/ Ficção Brasileira
Páginas: 429

Posts relacionados

4 comentários:

  1. Adorei a resenha, parece séculos que não fazia uma visita no seu blog rs',
    cada dia melhor em?

    Beijos
    http://intoxicadosporlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Joi! Obrigado amiga hahahaha <3
      É Verdade, vou ter que concordar, que parece mesmo!
      Obrigado novamente :D

      Beijocas

      Excluir
  2. Nossa tem tantos erros de diagramação em um livro que comprei na Bienal, o mais triste é por ser um livro brasileiro ;-; mas fora isso a história era legalzinha (por só ter 117 páginas)

    Daniel Santos | Cabana Literária - www.cabanaliteraria.tk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, nem para ser estrangeiro. Este aqui até que é bem legal.

      Excluir

Obrigado pela visita! =] Volte sempre, com certeza teremos novidades quentinhas pra você!