In filmes/séries

Um Olhar do Paraíso

Título: Um Olhar do Paraíso
Direção: Peter Jackson
Nacionalidade: EUA, Reino Unido, Nova Zelândia
Idioma original: Inglês
Lançamento: 19 de fevereiro de 2010
Gênero: Drama/Fantasia
Duração: 2h15min.
Susie Salmon (Saoirse Ronan) está voltando para casa quando é assassinada por George Harvey (Stanley Tucci), um vizinho que mora sozinho. Os pais de Susie, Jack (Marx Wahlberg) e Abigail (Rachel Weisz), inicialmente se recusam a acreditar na morte da filha. Em meio às investigações, a polícia conversa com George mas não o coloca entre os suspeitos, mas a família passa a desconfiar dele. Susie, que agora está em um local entre o paraíso e o inferno, observa a situação e lida com o sentimento de vingança e a vontade de ajudar sua família a superar sua morte”.


 Não tive certeza se seria interessante ver um filme que não me chamou atenção alguma inicialmente e permaneceu em minha lista durante um tempo até que finalmente em um domingo chuvoso eu decidi vê-lo, e sair da minha zona de conforto. Me surpreendi, é definitivamente uma frase que contrasta mesmo que superficialmente o que senti.


 A delicadeza das cenas no início do filme tão pouco expressam a brutalidade que acontece com Susie Salmon que foi assassinada por seu vizinho o “nojento Harvey”. Tive uma repulsa desde que ouvi pela primeira vez o nome dele porque a monótona vida de um senhor que vivia sozinho em uma casa verde impecável não é tão normal assim.



 Tive a impressão que eu ia enfartar por sentir tanto a agonia dos pais de Susie e também a da menina que não se sentia preparada para sair do “meio termo” onde estava porque ainda havia coisas a serem resolvidas.

 As cenas e os personagens são perfeitos, feitos sob medida para a década de 70, as roupas cheias de cores, os ambientes retro e mesmo em cenas parcialmente sombrias – no enredo – era fácil de ver a qualidade e atenção que tiveram com o filme.

George Harvery


 Emocionante, por vezes estimulante, e com um inevitável mix de sentimentos, o telespectador sente-se na pele de Susie que por diversas vezes remete angustia e raiva, contudo sutilmente o filme ganha um espaço no coração de qualquer amante de verdadeiros dramas.

Posts relacionados

10 comentários:

  1. Os filmes do Peter são excelentes..gostaria de assistir esse.
    Adorei sua dica.

    Beijinhosss ;*
    Blog Resenhas da Pâm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pamela! Tudo bem?

      Eu não sei se este foi o primeiro que vi dele, mas é realmente muito excelente. Fico feliz que tenha gostado da dica.

      Grande abraço,
      www.cafeidilico.com

      Excluir
  2. Respostas
    1. Oi Luiza! Tudo bem?

      Assim como ele também curti, recomendo que assista, acho que também vais gostar! ;)

      Grande abraço,
      www.cafeidilico.com

      Excluir
  3. Oi Victor, como vai?
    Não conhecia o filme, mas fiquei bem curiosa após a sua resenha. Parece bem legal mesmo, se sentir tão próximo da personagem, até mesmo na pele dela. Vou tentar assistir.
    Beijos

    www.lendoeapreciando.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kamilla! Vou bem e você?

      Conheci através da minha namorada, mas acabou que nem assistimos, daí vimos minha mãe ver o filme e ficamos super curiosos e vi, finalmente! rsrsrs

      É interessante, tem todo o contraste sombrio, porém em um ambiente leve.

      Recomendo! Acho que você vai gostar.

      Grande abraço,
      www.cafeidilico.com

      Excluir
  4. Oi Victor!
    Já assisti esse filme e dá uma dor no coração! É bonito e triste ao mesmo tempo!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol! Tudo bem?

      É de partir o coração. Fiquei com tanta raiva em alguns pontos do filme, não consegui me conter.

      Grande abraço,
      www.cafeidilico.com

      Excluir
  5. Acho que já assisti esse filme, mas não tenho certeza. Alzheimer atacando haahah o tema é bem pesado, me lembrou um pouco A Cabana, onde mesmo o assunto sendo forte, o autor lida com tranquilidade, de forma que nos emociona com leveza também. Adorei a resenha, e caso eu não tenha assistido ainda, com certeza agora assistirei

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carol! Tudo bem?

      Realmente remete, mesmo que pouco, A Cabana! Eu também gostei dessa tranquilidade do autor ao lidar com o tema e me emocionou, assim como também me causou vários outros mix de sentimentos.

      Obrigado pela visita!!!

      Grande abraço,
      www.cafeidilico.com

      Excluir

Obrigado pela visita! =] Volte sempre, com certeza teremos novidades quentinhas pra você!