In Eduarda Graciano livros resenha

As Vantagens de Ser Invisível, Stephen Chbosky.


  "Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, As vantagens de ser invisível reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela." As Vantagens de Ser Invisível – 224 Páginas – Rocco Jovens Leitores – Stephen Chbosky – Ano 2007 (Originalmente em 1999).

                           



  As Vantagens de Ser Invisível é um romance epistolar que conta a história de Charlie, um adolescente de 15 anos que é bastante tímido e não tem nenhum amigo, já que seu único amigo se suicidou com um tiro na cabeça. Essa morte o abalou profundamente, servindo de gatilho para uma forte depressão. Além disso, ele convive com as lembranças de sua tia favorita, a quem era muito apegado e que também já faleceu.

  Sozinho e acostumado a apenas observar, ao entrar no ensino médio Charlie conhece Patrick e Sam, dois irmãos postiços que o acolhem em seu círculo de amigos e o introduzem à uma adolescência cheia de desafios que é uma verdadeira celebração da vida.



  Teoricamente, não sabemos ao certo se nosso protagonista tem mesmo o nome com o qual se apresenta, ou se seus amigos o tem, pois ele escreve para um leitor anônimo e prefere permanecer "escondido". Sendo assim, logo no começo deixa claro que algumas mudanças nesse aspecto serão feitas. Mas vamos lá...

  Charlie é quieto e por vezes alheio, sofre bullying na escola, e de cara percebemos sua personalidade peculiar.

  A vida toma uma tom mais colorido quando ele conhece Patrick e Sam, que são irmãos postiços muito unidos e guardam suas próprias inseguranças: Patrick é homossexual e tem um relacionamento às escuras com o garoto mais popular do colégio e Sam - por quem Charlie logo se encanta - parece não se dar bem no que diz respeito ao amor (a famosa dedo podre).

  Com seus novos amigos, Charlie vive a vida de forma intensa - pelo menos para um adolescente, especialmente um adolescente deprimido. Ele experimenta de tudo (drogas, sexo e rock'n'roll hahaha), descobre sentimentos e se mete em várias encrencas. É ao lado deles que Charlie verá que vale a pena lutar, diariamente, contra a tristeza e a solidão.




   "[...] É por isso que no verso de uma folha de papel pardo
ele tentou outro poema
  E o intitulou "Absolutamente Nada"
  Porque era o que estava em toda parte. [...]"



  Trouxe esse livro por abordar o tema (suicídio) do lado "de fora" e ao mesmo tempo apresentar de forma tão íntima a depressão. O protagonista nem precisa se rotular como alguém sofrendo de uma doença psíquica: é evidente. No final da história uma revelação extremamente chocante e triste, à qual nem vou fazer alusão, nos faz entender muito da confusão e angústia que tomam conta do jovem. 

  Com certeza um dos melhores YA que eu já li. É dramático e até mesmo profundo dentro do gênero, mas tem uma certa leveza por conta da narração do protagonista: Charlie é doce e inocente. Às vezes também um tanto confuso. Percebemos como ele se sente perdido e vazio durante a maior parte do tempo. Ele tem saudades da tia e não se conforma com o suicídio do amigo, que partiu sem deixar nem um bilhete. A "luz no fim do túnel" se dá na forma do par de irmãos que o apoia.

  A amizade desse trio é o ponto alto do livro! Por isso chamo seus momentos de "uma verdadeira celebração da vida". Charlie é tirado totalmente de seu mundo para ser introduzido no dos novos amigos. 

  Como tudo em que depositamos toda a nossa alegria e esperança, é claro que uma hora essa parte da vida dele se frustra. Afinal tudo é efêmero. Mas mesmo os acontecimentos ruins mostram a Charlie que as pessoas que nos cercam são o mais importante na vida. Cada pessoa é especial. Inclusive ele mesmo. Somente uns com os outros somos "infinitos". É disso que ele precisa! E quem não precisa?


 Este livro foi escolhido por conta da chamada Setembro Amarelo, campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio criada pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), pelo CFM (Conselho Federal de Medicina) e pela ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria). O Victor escreveu um artigo no blog sobre essa causa, que você pode acessar clicando aqui

Posts relacionados

14 comentários:

  1. Oi Eduarda,
    Comprei esse livro numa Black Friday há alguns anos e ainda não li, acredita?
    A premissa do livro parece ser bem interessante, então tenho mta curiosidade de conferir essa estória.
    Abraço,
    Alê
    www.alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu mesma li só pq apareceu um livro viajante no skoob, mas não faz muito meu tipo de livro. Ainda assim, como eu disse, gostei... pq é mais profundo do que a maioria do gênero. Vale a pena!
      bjss

      Excluir
  2. Oi! Eu ainda não li esse livro, mas já vi a adaptação. Espero ler em breve, afinal no livro encontramos a história mais detalhadamente. Bjos ❤

    Click Literário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostei dos dois acho que no mesmo nível. Mas acho que o livro é mais tristinho hehe.
      Bjss

      Excluir
  3. Olá!
    Esse livro realmente trata de temas bem importantes pros jovens, apesar de eu não ter amaaado a leitura. Ainda pretendo ver o filme ;)
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A maioria das pessoas até prefere o filme, viu Carol? É bem caprichado!
      Bjss

      Excluir
  4. Oi Eduarda!
    Tenho curiosidade em ler esse livro porque já assisti ao filme e gostei bastante. E que bom que foi o melhor YA que você já leu, ele aborda vários temas importantes. Espero ter oportunidade de lê-lo algum dia.
    Beijos

    www.lendoeapreciando.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não que eu seja a especialista dos YA, kkkk... não tenho muita paciência não. Mas esse é bom mesmo, espero que possa lê-lo rs
      Beijo!!

      Excluir
  5. Oi, Eduarda!
    Quando li esse livro, eu estava passando por uma fase nada boa na vida e ele me ajudou muito a superar. Aquele final eu não vi chegando e confesso que fiquei meio confusa que tive de ler de novo.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe das promoções em andamento e ganhe prêmios maravilhosos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah muita gente retratou o mesmo sobre o final... que não fica muito explícito né?
      Não é o tipo de livro que me anima nem motiva, sei lá, acho que por ser adolescente, mas que legal saber que ele te ajudou!

      Beijão!

      Excluir
  6. Eu gosto bastante desse livro e do filme <3

    http://www.sextadimensao.com/

    ResponderExcluir
  7. Esse é sem dúvida um dos meus livros favoritos,eu adoro esse personagem e a amizade dos três é tão linda e pura, aliás também adoro o filme respeita muito o livro.

    Https://euhumanaefinita.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito fofo mesmo. É verdade, em questão de adaptação não dá pra reclamar! Lindamente adaptado!
      Beijao!

      Excluir

Obrigado pela visita! =] Volte sempre, com certeza teremos novidades quentinhas pra você!