In entrevista

Entrevista com Gustavo Ávila, O Sorriso da Hiena.


Gustavo agradeço pela atenção e por ter separado este tempinho para responder as simples perguntas de um admirador que infelizmente ainda não leu a sua obra por simples falta de oportunidade. Agradeço também é claro pelo carinho que tem pelos seus fãs e admiradores o que por sua vez não é para qualquer escritor não! Rsrsrs

Vamos as sete perguntinhas, espero que as aprecie, pois as desenvolvi com empenho e fico feliz de estar incluindo está entrevista na história do site/blog.

É possível justificar o mal quando há a intenção de fazer o bem? Uma trama complexa de suspense e jogos psicológicos. 
Atormentado por achar que não faz o suficiente para tornar o mundo um lugar melhor, William, um respeitado psicólogo infantil, tem a chance de realizar um estudo que pode ajudar a entender o desenvolvimento da maldade humana. Porém a proposta, feita pelo misterioso David, coloca o psicólogo diante de um complexo dilema moral. Para saber se é um homem cruel por ter testemunhado o brutal assassinato de seus pais quando tinha apenas oito anos, David planeja repetir com outras famílias o mesmo que aconteceu com a sua, dando a William a chance de acompanhar o crescimento das crianças órfãs e descobrir a influência desse trauma no desenvolvimento delas. Mas até onde William será capaz de ir para atingir seus objetivos? Em O sorriso da hiena, o leitor ficará fisgado até a última página enquanto acompanha o detetive Artur Veiga nas investigações para desvendar essa série de crimes que está aterrorizando a cidade.

C.: A construção do enredo foi bem original, digo isso baseado em críticas e na própria sinopse, que por sua vez sugerem está boa construção. Qual é a sensação que você tem ao ler cada crítica do seu livro?

G.: Gosto de ler as críticas para saber como está a aceitação do livro. Fico prestando atenção para notar se algum ponto aparece de forma comum nas opiniões dos leitores, tanto de forma positiva quanto negativa. Mas acredito que qualquer pessoa que esteja fazendo algum trabalho artístico não deva levar as opiniões como um norte para o trabalho. Claro que é bom saber o que agrada ou não, até para uma autoanálise do trabalho, uma busca constante em ser melhor sempre, porém, é preciso tomar cuidado para não escrever somente com a intenção de agradar, de fazer sucesso. É preciso escrever a história que você quer escrever, do jeito que você acha que ela deve ser escrita. É assim que eu faço. Porque, desta forma, o seu trabalho fica realmente genuíno, honesto e diz o que você quer dizer. Eu tento me manter focado nisso. Escrever o que eu quero, como eu quero. E torço para que agrade aos leitores. 

C.: Praticamente todo escritor tem uma inspiração, independentemente de sua natureza, seja ela por música, livros ou até mesmo personalidades históricas. Qual foi sua maior inspiração na criação da obra e construção de cada detalhe dela?

C.: A maior inspiração mesmo (vai parecer clichê demais) foi o mundo, o ambiente ao meu redor, e ao redor de todos. Como o livro quer debater a questão da maldade, como o mal nasce e cresce, a inspiração veio de nós mesmos, pessoas, sociedade, como nos tornamos pessoas más, porque fazemos certas escolhas. Infelizmente não é difícil encontrar a maldade na nossa sociedade. Na verdade ela está, em diferentes escalas, em todos nós. A grande questão que quis levantar é como ela se desenvolve de forma mais acentuada em algumas pessoas.

C.: Por mais que eu ainda não tenha lido a obra, li em alguns sites que o temperamento de alguns personagens é bem forte, considerando sua posição na história. Foi difícil criar seus personagens? O que foi mais simples de criar na história?

G.:Acho que é bem difícil criar personagens. É preciso dosar todas as atitudes, trabalhar para que eles não sejam todos iguais aos outros. Acho que isso foi o mais difícil e espero ter alcançado meu objetivo. Eu não sei se teve algo simples. Todas as escolhas que é preciso fazer enquanto se escreve são complexas e influenciam totalmente na história, nos personagens, na mensagem. Tudo tem que ser muito bem pensado e reescrito e reescrito e reescrito. O mais simples de tudo isso, na verdade, foi descobrir que é isso que eu quero fazer para o resto da minha vida. Contar histórias.

C.: Qual a relação da Hiena para com o enredo do livro? Sei que tem toda aquela ideia de “leia o livro e saberá”, mas a curiosidade me consome e talvez a alguns leitores também.

G.: Essa pergunta só lendo para saber rs.

C.: Consegue definir o que você sente pelo sucesso de “O Sorriso da Hiena” em apenas uma frase?

G.: Que é possível realizar seus sonhos quando você se dedica com toda a sua alma.

C.: Considerando ser seu primeiro livro acredito que tiveram desafios no caminho até que o mesmo fosse publicado. O que foi mais difícil de enfrentar nesse caminho e quais as dicas que você dá para aqueles que tem o sonho de chegar onde você chegou como um autor nacional?

G.: São muitos obstáculo. O primeiro é escrever. Ter a disciplina de sentar todos os dias na frente do computador, ter foco. O segundo é conciliar sua vida profissional com o trabalho de escrita, arrumar tempo. Depois conseguir uma editora, encontrar alguma forma de publicar. São muitos os muros que se levantam no caminho de quem busca ser um autor. A maior dica é justamente não se deixar abater, desanimar e nem focar nestes obstáculos. Eles vão existir e ficar reclamando não vai fazer com que eles desapareçam. É importante saber que eles existem e continuar trabalhando. No caminho, enquanto você trabalha, vai encontrar formas de superar cada buraco na estrada. Às vezes (na grande maioria das vezes) leva tempo. O importante é seguir em frente, continuar trabalhando, parar de reclamar achando que só você tem problemas e correr atrás dos seus sonhos.

No meu site (
https://gustavoavilaescritor.com/blog/) eu tento dar algumas dicas.

C.: Temos sonhos e isso é inegável, e para suprir uma dúvida que talvez, também não seja só minha, você saberia nos dizer qual o seu maior sonho e quais já foram realizados?

C.: Meu maior sonho é poder viver 100% da literatura. Ainda não consegui. Mas estou trabalhando para que isso aconteça. Um dia eu chego lá.

 Gustavo, você é um querido e torço pelo seu sucesso. Em nome da equipe Café Idílico me orgulho de estar aqui te entrevistando e honrando a literatura nacional com uma obra como estas que a cada dia está decolando mais e mais rumo ao sucesso que já lhe foi dado.

 Novamente muito obrigado por ter cedido um tempinho para esta entrevista!

PALAVRAS DO AUTOR:

Fico feliz em ver mais um projeto focado em literatura, em incentivar as pessoas a lerem mais. Por isso a alegria em saber da existência do Café Idilico. Que ele ajude as palavras a ganharem cada vez mais espaço nesse mundo onde todos estão cada vez mais fechados.  

Posts relacionados

12 comentários:

  1. Oi Victor! Sensacional a entrevista! Adorei! Ainda não li a obra, mas leio sempre criticas positivas, o que, claro, me deixa bem curiosa.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mi!

      Fico feliz que tenha gostado da entrevista, acho ótimo que esta sirva para aguçar a curiosidade pela obra. Eu nutro muito o meu interesse, tenho até medo de me decepcionar, apesar das críticas boas.

      Grande abraço!
      www.cafeidilico.com

      Excluir
  2. Oi, Victor. Fiquei apaixonada pela entrevista! O autor conseguiu falar como se estivesse aqui do meu lado, adorei. Eu já vi muitos amigos meus indicando essa obra mas antes eu não tinha interesse, mais porque não é meu gênero preferido, mas agora com certeza vou procurar saber mais da obra. Gostei também porque o autor deu umas dicas já que também pretendo escrever algumas coisas, é importante mesmo fazer um trabalho para se auto agradar e torcer para que agradem os outros.
    Beijos
    http://www.leitoraencantada.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Miriã! Tudo bem?

      Que bom que gostou da entrevista, fico muito feliz pela sua visita! Volte mais vezes! ;]

      Grande abraço!

      Excluir
  3. Oi Victor! Tudo bem?
    Adorei a entrevista, ele parece ser incrível, assim como fala do seu livro. E olha que estou morrendo de curiosidade pela obra pela premissa, mas após a entrevista quero ler pelo autor também. Achei curioso o fato dele ter tido dificuldade na construção dos personagens, nunca levei isso em consideração, mas as palavras dele faz muito sentido.
    Beijos

    www.lendoeapreciando.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kamilla! Tudo sim e você?

      As respostas do autor são tão interessantes quanto a premissa de seu livro, o que é ótimo. Adoro externar a curiosidade e assim criar expectativas.

      Grande abraço!

      Excluir
  4. Oi Victor
    Eu quero muito ler este livro porque estou muito curioso quanto a obra. Gostei bastante da suas perguntas e das respostas do autor que queria muito ter conhecido na Bienal mas ele foi num final de semana diferente do meu e nos desencontramos.
    Abraços
    Gisela
    www.lerparadivertir.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gisela! Tudo bem?

      Somos dois! Eu preciso comprar ele logo porque me parece ótimo!!! Que bom que gostou, fico feliz com isso.

      Grande abraço!

      Excluir
  5. Bem simpático o autor e eu achei interessantíssima a proposta do livro, já vou incluir na listinha pra ler, inclusive. Parabéns pela entrevista!

    http://www.sextadimensao.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ai Yuri! Tudo bem?

      É ele é bem simpático, e isso cativa muito aos fãs dele porque a atenção que ele da é ótima!

      Inclua, também já inclui na minha rsrs

      Obrigado!!!

      Grande abraço!

      Excluir
  6. Oi Victor, que legal vc ter tido a oportunidade de "conversar" com ele! O livros é realmente muito Bom, torço q pra q vc possa ler logo tbm!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol!

      O cara é super simpático, super curti fazer essa entrevista! Pretendo comprar o livro dele e agora com mais urgência rsrs

      Grande abraço!

      Excluir

Obrigado pela visita! =] Volte sempre, com certeza teremos novidades quentinhas pra você!