In filmes/séries

It: A Coisa.



Título: IT: A Coisa.
Direção: Andy Muschietti
Nacionalidade: EUA
Idioma original: Inglês
Lançamento: 07 de setembro de 2017
Gênero: Terror/Suspense
Duração: 2h 15min.
“Um grupo de sete adolescentes de Derry, uma cidade no Maine, formam o auto-intitulado "Losers Club" - o clube dos perdedores. A pacata rotina da cidade é abalada quando crianças começam a desaparecer e tudo o que pode ser encontrado delas são partes de seus corpos. Logo, os integrantes do "Losers Club" acabam ficando face a face com o responsável pelos crimes: o palhaço Pennywise”.
Sempre estou atrasado quanto aos lançamentos do cinema, talvez porque eu prefira ir conferir os filmes do momento sem o tumulto das estreias.


Um ano após a morte de George Denbrough (Jackson Robert Scott) Bill (Jaeden Lieberher), seu irmão, junto aos outros Losers Club - um clubinho constituído por seis crianças - tomam conhecimento de acontecimentos horripilantes que estão ocorrendo em sua cidade, a partir daí eles começam a investigar os casos e se deparam com algo totalmente anormal e que ainda por cima,  assume exatamente a forma do medo de cada um deles: o palhaço Pennywise (Bill Skarsgard).
O filme conta com um enredo excelente que dá contraste as cenas bem estruturadas. Os personagens foi o que mais me agradou, pois são envolventes e adoráveis, em especial eu gostei muito de Richie (Finn Wolfhard) - o tal “boca suja” - ele traz um certo humor para a história que é gostoso de se ver, mas não pense que isso me agradou totalmente, porque não me agradou.


O marketing deste filme foi e ainda está sendo espetacular devido a grande repercussão que ganhou na internet. Claro que me deixei seduzir e criar expectativas por demais, isso foi um grande erro por sinal.
Não li a obra do mestre Stephen ainda, mas tenho quase certeza que o livro é ainda melhor do que esta segunda adaptação para as telonas, e que de fato não me assustou nadinha, pelo contrário me diverti em algumas partes e ri da reação de algumas pessoas na sala de cinema. Senti ausência e aprofundamento no “terrorzão”, digo isto baseado nos comentários instigantes - que fazem com que você sinta a vontade de ir ao cinema - da internet que alegam ter um terror, porém não vi nenhum.


Claro que a direção artística, elenco e produção foram impecáveis, constatamos isto baseado no resultado desta super produção e sobre isso não restam dúvidas contrárias.

A classificação não define muito bem a qualidade do filme - que é maravilhosa -, mas define o que faltou nele que foi o terror.


 Para você que ainda não conferiu, assista ao trailer:

Posts relacionados

7 comentários:

  1. Oi Victor,

    Estou super curioso para ver o filme pq não gostei tanto assim do livro e acho que a adaptação pode funcionar melhor. No livro, o King fica indo e voltando no tempo, mostrando o embate entre as crianças e It e o reencontro de todos eles anos depois, com as crianças já adultas. Para mim, o livro não funcionou pq quando eu começava a me envolver com os personagens e seus dramas o King cortava e fazia o salto temporal. E foi assim do início até o fim da estória.
    Mas estou com expectativa em alta para assistir ao filme.

    Abraço,
    Alê
    Alem da Contracapa

    Não deixe de participar da Promoção de Aniversário do blog, serão 23 prêmios para 12 vencedores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Alê! Tudo beleza?

      Apesar desse aspecto da obra, acho que o filme talvez possa ser uma melhor opção para você. Eu preciso de fato ler o livro antes do IT Parte II.

      Grande abraço!

      Excluir
  2. Oi Victor, eu realmente acho que não é um filme de terror e sim de suspense pq cria uma enorme tensão, pra quem gosta de terror trash talvez se decepcione um pouco e concordo com vc tem uma qualidade incrível!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mi! Tudo bem?

      A qualidade talvez supere a falta de terror, o diferencial que me apeguei foi este, mas vida que segue até o filme dois.

      Grande abraço!
      www.cafeidilico.com

      Excluir
  3. Oi Victor
    Talvez a falta do "terror" pode ter prejudicado o filme, mas para mim foi ponto decisivo para vê-lo, não gosto de filmes de terror. Mas agora que descobri que o filme é mais artístico vou assisti-lo.
    Abraços,
    Gisela
    Ler para Divertir

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gisela!

      Adoro terror, mas realmente para alguns a ausência dele é sinal de comemoração rsrsrs

      Recomendo que assista rsrs

      Grande abraço!
      www.cafeidilico.com

      Excluir
  4. Stephen King e eu não nos damos muito bem. Eu nunca gosto muito das adaptações dele (e pra ser sincera, dos livros que li - O Iluminado e a série A Torre Negra - também não achei nada de mais. Achei bons e só). Ainda assim sempre me empolgo quando sai algum filme dele e vou assistir. Esse aí eu adorei o trailer e apesar de saber que não ia amar... eu simpatizei. Com certeza não deu medo (e que filme dá hoje em dia né? É MUITO raro) mas justamente por ser diferente desses filmes de terror que saíram TUDO da mesma fôrma (A Entidade, Possessão, Invocação do Mal, Annabelle, Sobrenatural, etc etc) eu simpatizei. Não posso dizer que amei (se pudesse voltar atrás não teria visto no cinema) mas deu pro gasto.
    E de fato, como vc disse, direção e sobretudo o elenco foram ótimos. Essas crianças me orgulharam!
    Vc já viu a versão de 90? Se tiver a oportunidade veja... já faz anos que vi, mas me lembro de ter gostado mais!

    Bjss

    ResponderExcluir

Obrigado pela visita! =] Volte sempre, com certeza teremos novidades quentinhas pra você!