In Eduarda Graciano filmes/séries resenha

Love by the Book



Título: Love by the Book
Direção: David S. Cass Sr.
País: Estados Unidos
Idioma original: Inglês
Lançamento: 24 de janeiro de 2015
Gênero: Comédia Romântica
Duração: 1h 31min.


  " Emma Graham (Leah Renee Cudmore) acredita em contos de fadas e vive à espera de seu príncipe encantado. 
  Dona de uma charmosa livraria, ela é pega de surpresa quando seu investidor Frank (John Schneider) anuncia que o filho Eric (Kristopher Turner) irá acompanhar o trabalho na Barouche Books enquanto aprende mais sobre os negócios do pai. 
  Emma é forçada a concordar, mas quanto mais convive com Eric, menos o suporta. Ele dá palpite em tudo que está relacionado à livraria e até mesmo no que não está... quando conhece Landon (Ryan Bittle), que aparentemente é tudo o que ela sempre sonhou, Emma precisar aguentar as críticas de Eric, que garante que em menos de um mês ela descerá das nuvens e se cansará de todo o romantismo exagerado de Landon."
  

  E lá venho eu com mais uma comédia romântica. Dessa vez, a indicação é por conta de além de ser um xuxu, claro se passar em um ambiente que nós amamos: a livraria.




  

  Emma e a irmã Jane foram criadas pela mãe, que alimentou nelas um grande amor pelos livros e pelas histórias com finais felizes. Como a própria Emma diz, ela entrou de cabeça nisso, e é uma romântica assumida, que acredita em felizes para sempre.

  Para completar, é dona de uma livraria, a Barouche Books - que é pequena, simples e pessoal - o que faz com que ela passe mais tempo ainda em meio aos livros.

  Certo dia o investidor de sua loja apresenta à ela seu filho Eric, que de acordo com ele está aprendendo sobre seus negócios e acompanhará Emma durante todo o dia na livraria por algumas semanas.  

 É clarooooo que de cara os dois se estranham. Eric (que é bastante pé no chão) não demora a perceber que Emma é uma sonhadora e chega a dizer que ela tem "complexo de conto de fadas", o que deixa a moça bastante irritada. 

  As discussões entre os dois, que não são poucas, já que Eric opina sobre tudo e todos - tentando melhorar os negócios e trazer Emma para a realidade do século XXI - só aumentam quando o charmoso Landon Crest aparece um dia na livraria e, aparentemente, já ganha o coração da dona. 

  


   Sarcástico como é, Eric aposta com Emma que em um mês ela se cansará de Landon (que é extremamente romântico e, digamos, meloso). Caso perca a aposta, ela será obrigada a aceitar todas as ideias que ele tem para a livraria; caso ganhe, Eric se compromete a comprar o teatro de fantoches que Emma tanto quer (e que ele é contra).

  E de fato, conforme passa mais tempo com Landon, nossa Book Lady (como ela é conhecida pelos clientes) começa a perceber que nem só de rosas e velas são feitos os romances.




   A Emma é fã de Jane Austen, e já me ganha aí. haha Inclusive ela conta à uma de suas clientes que Emma, livro da Jane Austen publicado em 1815, é a razão de seu nome. 

 Mas o que isso tem a ver? Nada, né? De fato. Mas um filme... aliás, uma comédia romântica que se passe em meio aos livros vai sempre ter um lugar na minha listinha (não é a toa que Mensagem Para Você é um dos meus filmes favoritos). Se citar Jane Austen então, qualquer um tem chance comigo, é fato. 

  Esse filme é do canal americano Hallmark Channel e, como todos os filmes desse canal, é feito pra família tradicional americana (haha). Com um roteiro batido, clichê, personagens simples e muita fofurice, Love by the Book (a tradução seria algo como "Amor entre os livros" ou alguma variável) é ideal para a nossa Sessão da Tarde (que volta e meia exibe filmes do Hallmark mesmo).

  Apesar de a Emma às vezes ser um pouco infantil, ela é adorável. E claramente depois reconhece seus equívocos quanto ao amor idealizado. É mais do que visível quem cuida e realmente se importa com ela e com o que acontece em sua vida. Eu amo o final desse filme e dá até pra fazer alguns paralelos, em seu desenvolvimento, com o próprio romance Emma, da Jane Austen. Mais um motivo pra amar!


A minha cena favorita: quando a Emma ganha uma edição rara de... Emma.

  Como toda comédia romântica, não deve ser levado a sério, é claro. Mas nada nos impede de assistir esse filme (que é curtinho) pra espairecer e suspirar bastante.


   " Às vezes o príncipe está mais preocupado em ser encantador do que em ser real."

Posts relacionados

10 comentários:

  1. Ahhh Eduarda! Amei a indicação! Amo comédias românticas e ainda com livraria é sensacional! Não conhecia o longa, mas vou ver com certeza!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou! Depois me conta o que achou!
      Beijão!

      Excluir
  2. Bem interessante, amei :D

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Adoreeeei a indicação, não conhecia! *-*
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é muito conhecido por não ter vindo pro Brasil. Mas super vale! *---*

      Bjs

      Excluir
  4. Oi Eduarda!
    Não conhecia o filme, mas parece ser bem amorzinho. Gosto de assistir filmes assim de vez em quando, e já gostei das referências a JAne Austen.
    Beijos

    www.lendoeapreciando.com

    ResponderExcluir

Obrigado pela visita! =] Volte sempre, com certeza teremos novidades quentinhas pra você!