In filmes/séries

Sobrenatural: A Última Chave.


Título: Sobrenatural: A Última Chave

Direção: Adam Robitel
Nacionalidade: EUA
Idioma original: Inglês
Lançamento: 18 de janeiro de 2018
Gênero: Terror
Duração: 1h44min.


Elise Rainier (Lin Shaye) é chamada para resolver o caso de uma assombração no Novo México. O que seria apenas mais um caso ganha ares especiais quando Elise descobre que a atividade sobrenatural está acontecendo justamente na casa em que ela passou a infância. Enquanto tenta resolver o caso do morador de sua antiga casa, ela será obrigada a confrontar vários fantasmas e demônios de sua infância, alguns literais. Ao lado de Specs (Leigh Whannell) e Tucker (Angus Sampson), Elise se depara com seu caso mais pessoal.


Elise precisa resolver um caso de assombração no Novo México, pois é quase que um dever da mesma considerando o detalhe de que a casa é a mesma que passou sua dura infância. O fato de ser algo de seu passado mexe muito com a caça fantasmas devido aos acontecimentos da casa. Ela precisa de fato resolver este caso que não remete a nada ao novo dono da casa.


Voltamos à década de 1950 e nos deparamos com a nossa paranormal quando criança. Observamos no decorrer dos takes alguns detalhes dos acontecimentos anteriores que acarretam conseqüências no presente.


Como sempre Sobrenatural tem um conteúdo rico em entretenimento, suspense e terror cumprindo o que promete desde o primeiro filme da franquia onde mostra o final de toda a história. Mostrar o fim da história no primeiro filme para esta produção em especial foi um diferencial para o rumo da história porque os spoilers são exatamente do “início” de tudo e não do final. Que loucura não? Existem filmes que também já adotaram este estilo, porém acredito que este se ajustou corretamente a Sobrenatural.


A consistência das cenas são as mesmas de sempre, contudo com uma pegada mais aterrorizante e que apesar de assustar o telespectador também o entretêm devido ao rumo que a história vai tomando.


Posts relacionados

7 comentários:

  1. Oi, victor. Não sou fã de filmes de terror, na verdade são poucos que assisto, mas acho que o gênero acabou caindo em uma mesmice sem fim, tudo parece a mesma coisa sabe? Mesmo não curtindo, eu também acho que não assistira.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Miriã! Tudo bem?

      Que pena que você não curte filmes do gênero. Costumo apreciar a cada detalhe apesar do enredo.

      Grande abraço!

      Excluir
  2. Oi, Victor!
    Não sou muito de assistir filmes de terror, então nem posso comentar muito.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luiza! Tudo bem?

      Amo filmes de terror, em especial escrever as críticas. Os últimos filmes do cinema se interligam o que fica melhor ainda.

      Grande abraço!

      Excluir
  3. Fico meio ressabiada... esses filmes de terror atuais são muito mais do mesmo. Inclusive Sobrenatural, que eu só vi o primeiro. Se vi o segundo não lembro kkkk
    Gostei muito da sua resenha, Victor, talvez eu dê uma conferida. Além do que, eu gosto disso de fechar o final da história com o começo... realmente, hoje em dia é quase clichê, mas amo (apesar que, vou ter que ver o primeiro de novo então, pq já não lembro nadinha da história).
    Bjss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Duda! Tudo bem?

      Acredito que a correlação se dê porque todos os universos se interligam por pequenos detalhes e também porque a produção é quase a mesma.

      Espero que veja mesmo, é ótimo!

      Grande abraço!

      Excluir
  4. Acho que de todos os filmes de terror, a saga Insidius é a que eu mais gosto. Desde o primeiro filme retrata com fidelidade alguns assuntos da parapsicologia e sai um pouco do clichê de certos subgêneros do terror, e eu gostei demais disso! Nesse último filme eu achei que foi muito bom. Era uma história aparte do roteiro principal, ainda que possua ligação, e eu gostei como as coisas se interligaram. Não me agradaram as cenas em que culparam forças sobrenaturais por algumas ações ruins dos seres humanos; achei muito generalizado. Fora a isso, me emocionei e cheguei a ver o filme duas vezes!

    ResponderExcluir

Obrigado pela visita! =] Volte sempre, com certeza teremos novidades quentinhas pra você!