In Eduarda Graciano livros resenha.

Charneca em Flor, Florbela Espanca.






Impressionante como a Florbela tem o poder de, com os seus poemas, nos inspirar a viver cada minutinho com força!

Eu gosto muito dessa autora e costumo compará-la a uma manhã de sol na grama. Essa melancolia e sensualidade que permeiam seus poemas são quase um “sopro de liberdade” nas nossas faces.

Ser mulher e poetisa no começo do século XX requer muita coragem e só por isso Florbela Espanca já é digna de admiração. Além disso, ela envereda por caminhos em suas poesias que eram, é claro, considerados ousados para aquela época.

“(...)E, nesta febre ansiosa que me invade,Dispo a minha mortalha, o meu burel,E, já não sou, Amor, Soror Saudade...Olhos a arder em êxtases de amor,Boca a saber a sol, a fruto, a mel:Sou a charneca rude a abrir em flor!”


Conheço a Florbela há alguns anos, vivo usando trechos de seus poemas como legendas no instagram, mas nunca havia pegado uma antologia sua pra ler (me julguem). E não é que o fiz no melhor momento possível? Ler esse livro foi como um banho morno. Me senti extremamente relaxada após terminar e com uma vontade tão grande de... não sei... viver? Sei que fiquei super inspirada.

 Os poemas de Charneca em Flor falam de amor, dor, solidão, paixão, natureza, orgulho, Deus, desejos, ansiedade, entre outros...

Quatro que particularmente me chamaram a atenção foram: Panteísmo, Orgulho, IV e principalmente Quem Sabe?... Esse último, sobretudo, falou diretamente comigo.

“Quem sabe se este anseio de Eternidade,A tropeçar na sombra, é a Verdade,É já a mão de Deus que me acalenta?”

Queria muito ter lido esse livro em frente ao mar, com uma música celta tocando nos fones, porque aí sim, sairia flutuando!

Recomendo do fundo do meu coração! Duvido que você não se sinta extremamente contemplativo(a) ao terminar.

“Tarde de brasa a arder, sol de verãoCingindo, voluptuoso, o horizonte...Sinto-me luz e cor, ritmo e clarão(...)”

Observação: Eu leria qualquer coisa com esse título. Vocês conseguem pensar em um nome mais bonito, poético, fresco e feminino, do que Charneca em Flor?

Posts relacionados

4 comentários:

  1. As palavras de Florbela são marcantes e inesquecíveis.
    Nunca parei para ler um livro completo, mas sempre leio um poema ou outro de forma aleatória.
    Simplesmente amo.

    Tenha uma excelente semana.

    Beijos,
    Naty
    http://www.revelandosentimentos.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, era o meu caso também. Mas super recomendo!
      Bjss

      Excluir
  2. Faz tempo que não leio um livro com poemas e poesias, ou até mesmo crônicas. Deu até saudade, agora!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    ResponderExcluir

Obrigado pela visita! =] Volte sempre, com certeza teremos novidades quentinhas pra você!