In Eduarda Graciano livros resenha

Persuasão, Jane Austen.



O romance se passa na Inglaterra rural, no início do século XIX. Anne Elliot, filha de Sir Walter Elliot, um vaidoso e esnobe baronete, apaixona-se por Frederick Wentworth, um jovem inteligente e ambicioso, mas sem tradições ou conexões familiares importantes. Por esse motivo, é persuadida a romper com ele. Oito anos depois, Anne pensa com mais autonomia e maturidade e o destino fará com que seu caminho e o de seu grande amor se cruzem novamente. | Jane Austen – Martin Claret – 241 Páginas – Ano 2010 (Originalmente em 1818) – Literatura estrangeira, romance.





Anne Elliot se depara com o arrependimento quando, oito anos após seu rompimento com o jovem Frederick Wentworth por influência de sua amiga Lady Russell, ele retorna para sua vida. Como se não bastasse, agora rico e oficial da marinha inglesa. Anne precisará encarar a frieza e o ressentimento de Frederick da pior forma possível: com plena consciência de que ainda é apaixonada por ele.

Não exagero nem um pouco quando digo que o livro mais dramático da Jane é também seu livro mais romântico. Sim, mais do que Orgulho e Preconceito. Na verdade, sem nenhuma hesitação digo que Persuasão é o livro mais romântico que já li na minha vida! Obviamente, mesmo com o romance em foco, como todo livro da Jane Austen é muito mais do que isso: arrependimentos, segundas chances, o ato de se deixar levar pela opinião de terceiros e, é claro, o perdão, são alguns dos temas que nos traz o último romance publicado (já postumamente) da autora.

Anne Elliot tem 27 anos e uma alma muito boa, é a filha do meio do viúvo Sir Walter Elliot, baronete de Kellynch Hall, porém nem ele nem suas filhas Elizabeth e Mary têm muito afeto por Anne, que vê em Lady Russell, que fora amiga íntima de sua mãe, sua maior confidente.

É justamente essa amizade e a grande confiança que deposita em Lady Russell que faz com que a moça, oito anos antes, desfaça o compromisso com o jovem Frederick Wentworth. O argumento de Lady Russell é o de que Wentworth, embora inteligente e destemido, não tem dinheiro para prover a Anne a vida com que ela esteve acostumada.

Mas como dizem por aí... o mundo gira! E quando um praticamente falido Sir Walter aluga sua propriedade para o Almirante Croft, cunhado de Wentworth, as vidas dele e de Anne se cruzarão novamente. Ninguém sabe sobre o envolvimento que ambos tiveram anos atrás, o que faz com que apenas Anne perceba a frieza com que está sendo tratada, já que o Capitão guarda muita mágoa e ressentimento não só pela recusa, mas por como ela se deu, com Anne deixando-se influenciar tão facilmente. 

Como sempre, Jane Austen retrata a sociedade inglesa do início do século XIX de forma bastante elegante e racional. Um enredo e personagens pra suspirar e inspirar!


Posts relacionados

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado pela visita! =] Volte sempre, com certeza teremos novidades quentinhas pra você!