In filmes/séries

Terror na Estrada (Curve).




Título: Terror na Estrada (Curve)
Direção: Iain Softley
Nacionalidade: EUA
Idioma original: Inglês
Gênero: Terror, Suspense
Lançamento: 2015
Duração: 1h22min.

“Após dar carona a um estranho em uma estrada deserta, uma jovem praticamente assinou a sua sentença de morte. Isso porque o homem acaba se revelando um predador da pior espécie. Desesperada e sem saber o que fazer para fugir, ela toma uma atitude drástica: capotar o seu carro em alta velocidade, e torcer para sair com vida”.

Na estrada sozinha a caminho de seu casamento, a jovem Ella (Penelope Mitchell) não tinha a mínima certeza se era realmente isso que queria para sua vida e principalmente se seu noivo era realmente o homem certo. Ainda pensando se realmente deveria fazer isso, repentinamente seu carro quebra no meio da estrada deserta, e ao aparecer uma ajuda em formato de morte as coisas pioram cada vez mais.

Terror na estrada sem dúvidas é um daqueles longas que proporciona ao telespectador uma sensação de clichê ao ler a sinopse e assistir as primeiras cenas. Não obstante podemos destacar que o filme não é nada sobre a primeira impressão, o que desconstrói a ideia de que “a primeira impressão é a que fica”.

O enredo é surpreendente e a produção soube aproveitar exatamente a sacada clichê e transformar este suspense em uma história atrativa e interessante a quem assiste.

Os personagens não são muito elaborados, mas são excelentes em seus papéis, todos com seus motivos, principalmente o serial killer Christian Laughton (Teddy Sears) que por mais que os criadores não tenham externado seus motivos por ter se tornado esta pessoa, através de alguns detalhes conseguimos entender os motivos (que não justificam um monstro desses).

A dosagem entre terror e suspense está na média, pois as surpresas no decorrer do filme não são numerosas, porém são o que eu chamaria de chamada para o entretenimento, pois acima de todos os aspectos mantém o telespectador entretido.

Uma obra com esta qualidade possui uma particularidade especial, pois é derivada de emoções e clichês que prende a atenção e surpreende quem o aprecia.

Posts relacionados

1 comentários:

  1. É bem isso mesmo... quando a gente lê já tem a sensação de que vai ver um clichezão. Eu nunca ouvi falar desse filme mas agora to bem curiosa!
    Mais um pra lista!

    ResponderExcluir

Obrigado pela visita! =] Volte sempre, com certeza teremos novidades quentinhas pra você!