In divulgação

Divulgação - Felipe Cangussu "Sacramento".

SINOPSE:

O que você faria se recebesse uma mensagem da própria morte, dizendo que seu tempo de vida expirou? Ele tentou driblar a morte a fim de proteger as pessoas que mais ama, porém ninguém pode fugir do seu destino. Ou será que pode? Com enredo original e arrojado, Sacramento conta a história de um grupo de amigos que enfrentará situações inimagináveis a fim de evitar o fim iminente. Prepare-se para conhecer a história de William, o amigo que todo suicida gostaria de ter; Anderson, o psicopata do bem; Marina, a mulher que amou demais; e Johnny Sacramento, o homem que (quase) morreu três vezes.









SOBRE O AUTOR:

Felipe Cangussu escreveu seu primeiro livro aos dezoito anos. Desde então não parou de produzir Se tornou teólogo aos vinte e em seguida terminou o curso de Direito. Foi professor e exorcista em Portugal, onde morou por alguns anos. Hoje vive em Balneário Camboriú-SC, ainda escrevendo. 


Leia mais!

Share Tweet Pin It +1

2 Comments

In livros resenha

O Livro que não escrevi, Anderson Borges Costa

“A obra é formada por contos escritos por um autor que escreve sem escrever. A literatura é um meio e é também um fim; é forma e também conteúdo; é prosa, é poesia. Os contos aqui (não) escritos são enredos de histórias independentes, mas também podem ser lidos como partes de um todo que dialoga com cada uma de suas partes. Neles, o ser humano se apresenta como uma entidade composta de indivíduos dotados de uma complexidade ingênua, capaz de estabelecer intertextualidades surpreendentes”. | O Livro Que Não Escrevi – 160 Páginas – Editora Giostri – Anderson Borges Costa – Ano 2016.


Leia mais!

Share Tweet Pin It +1

0 Comments

In entrevista

Entrevista com Danilo Leonardi, Coisas Inatingíveis


Quero agradecer a agência de comunicação Lilian Comunica – parceira aqui do site, clique aqui para acessar ao site deles – por ter feito o link desta entrevista e também é claro ao Danilo, pela disponibilidade em responder sete simples questionamentos.

 Danilo Leonardi é o criador do Cabine Literária, referência de livros para o público juvenil no YouTube, e do canal Gayrotos. Autor de Por que Indiana, João?, foi homenageado pelo município e Universidade de Passo Fundo, Capital Nacional da Literatura. Coisas Inatingíveis é seu segundo romance. Nascido em Guarulhos, São Paulo, viveu em diferentes cantos do país. Coleciona cursos inacabados, como Letras e Administração. Desde 2000 desconstrói ideias homofóbicas e, atualmente, vive um poliamor.

 Em Coisas inatingíveis, quatro histórias se entrelaçam numa trama de tirar o fôlego e que fará você repensar sua vida. Cristina, Raí, Bianca e Bernardo. Jovens com diferentes visões, diferentes caminhos, mas com um único anseio: aproveitar cada dia como se fosse o último. Danilo Leonardi, com seu estilo próprio, vai direto ao ponto, sem rodeios, em temas difíceis de lidar. “O universo jovem-adulto com sexo, drogas e rock n’roll embalados por toques de absurdo.” Raphael Montes – Você promete? Ela sempre está atrás de mim. Estou debruçada à janela do hospital, mas a voz causa um formigamento na minha nuca. E eu me lembro dessa conversa, porque ela nunca chegou ao fim. – Prometo o quê? – pergunto, mas já sei a resposta. Então a vejo fazendo uma coisa inédita. Ela se levanta, careca, magra, vestindo nada além de uma camisola hospitalar. Perfeita. – Que vai parar de viver no passado. – Ela caminha até a mim e começa a trançar meu cabelo, como quando eu era criança. Quase posso sentir seu perfume, embora ela não usasse perfume no hospital. – A felicidade só vai te encontrar se você parar de se esconder. – Tenho medo do futuro – sussurro. | Páginas 224 – Editora Planeta, selo Outro Planeta – Romance


C.: Qual foi a melhor sensação durante o processo de desenvolvimento desta obra?
D.: O que eu mais gosto durante o processo de escrita é me emocionar enquanto escrevo uma cena, e principalmente me divertir enquanto faço isso. Tenho em mente que, se eu estiver me divertindo, as chances são de que meu leitor também vai se divertir.
C.: Ao ler o material de divulgação pude perceber que os personagens, até então, são bem construídos, e imagino que você tenha tido um embasamento para cria-los. De onde você obteve esta inspiração para criar os personagens?
D.: Acredito que todo personagem representa uma pequena parte do autor que o escreve. Quando crio um personagem, tento pensar como ele, respirar como ele respira, sentir como ele sente.
C.: Existem muitos desafios na vida de um escritor, e diante do desafio de ter uma escrita considerada como “sem escrúpulos e sem limites” em uma trama de tirar o fôlego, como você se sente com este novo lançamento e claro, com este novo desafio? Está preparado?
D.: Li em algum lugar uma frase que achei muito inteligente, sobre agradar aos outros. Se eu tentasse agradar todo mundo, eu certamente iria me frustrar, enquanto se eu estivesse escrevendo para um grupo específico seria bem mais fácil atingir as expectativas. Estou morrendo de curiosidade para saber o que vão dizer da leitura, mas sei quem são as pessoas para as quais escrevi.
C.: O que seu público, deve esperar de “Coisas Inatingíveis”?
D.: Sexo, drogas e rock’n’roll (risos). Mantive meu estilo de escrita rápido, sem enrolações, e muitas surpresas. A diferença é que se trata de um livro mais maduro que o anterior, tanto emocionalmente como em termos de escrita.
C.: O visual da capa é bem despojado, imaginei que talvez simbolize o infinito na concepção “do viver” dos personagens, ou até mesmo um abismo. Qual a mensagem principalmente que do design da capa quer passar ao leitor?
D.: As imagens representam bem a personalidade de cada personagem. As estrelas estão ali para mostrar o caminho, incentivar que se busque o que dizem ser impossível.
C.: Essa é uma escrita totalmente diferente da escrita do livro “Por que Indiana, João?”, porque você resolveu apostar em um tema mais pesado?
D.: Eu escrevo sempre aquilo que preciso colocar para fora. Escrevo aquilo que gosto de ler, aquilo que eu gostaria de ter lido em algum momento. Espero que meus leitores se identifiquem, então poderei considerar minha missão cumprida.
C.: Você conseguiria definir o seu livro em uma simples frase?
D.: Para todos que são ou já foram jovens exploradores de vida.

Danilo, muito sucesso em sua carreira, acredito que esse segundo livro irá lhe abrir muitos bons caminhos. Assim que eu adquirir meu exemplar eu irei postar nas redes sociais do site/blog e te marcar. 

Leia mais!

Share Tweet Pin It +1

0 Comments

In cotidiano

As férias foram sensacionais - diário do universitário


 As férias de julho, particularmente, é meu período mais aguardado no ano (além do meu aniversário), não sei se pelo cansaço ou pela pressão das atividades e semanas de provas do semestre, mas foram dois bimestres muito bons, apesar de tudo. Me acostumei a pensar que o estresse é valido e que tudo nessa vida também vale a pena, o que realmente não vale a pena é aquilo que ainda não fizemos – profundo, não é?!

 Só de pensar que final de expediente eu não tinha que ir correndo para a faculdade me dava um alívio, sentia paz e liberdade para fazer diversas coisas, como os extensos planejamentos do blog ou até mesmo botar minhas series em dia e ter um tempinho a mais com as pessoas que amo. Tive uma certa naupatia com as series, porque acabou que eu me cansei delas e fiquei mais com os filmes, – me indiquem series por favor, estou realmente precisando ver algumas novas e diferentes – partindo deste fato senti que tudo estava perfeito.

 Fiz passeios, li livros que estavam encalhados na prateleira há séculos, aliás, eu arrumei minhas prateleiras e atualmente estou dando lugar aos novos livros de literatura e acadêmicos. Assisti alguns filmes da saga de Harry Potter pela milésima vez, fui ao cinema algumas vezes, escrevi, descobri músicas novas... foram tantas coisas.

 Durante este período aprendi a administrar meu tempo e a concluir as coisas que eu iniciava, talvez pelo exercício da paciência e persistência. Acho que são características desenvolvidas na faculdade mesmo, porque lá eu tenho que utilizar elas de montão.

 Eu não poderia deixar de falar do tempo, o grande vilão das pessoas, inclusive o meu e de meus projetos, - digo projetos, porque são muitos e tenho que desenvolvê-los de forma vagarosa, não é agradável desenvolver assim, mas faz parte. Nesse mês consegui fazer bastante coisa da minha listinha de tarefas e muitas delas foram riscadas, com sucesso e disso eu me orgulhei bastante.

 De fato, as férias foram sensacionais, sem desconsiderar nenhum fator, foram muito boas e divertidas. Agora vamos voltar e focar, com garra.

*este quadro foi desenvolvido com o objetivo de compartilhar experiências com quem o lê, se você tem alguma experiência a ser discutida, é só comentar*.

Leia mais!

Share Tweet Pin It +1

0 Comments

In música

Introversão mode off - #playlist_maneiras


Oi todo mundo!

 Há séculos a fio não posto atualizações da playlist, só que na verdade sempre estou colocando músicas e esquecendo de publicar as novidades aqui no site e nas redes sociais, mas agora eu parei com essa introversão e vou compartilhar tudo com vocês, meus queridos!

 Separei algumas novidades que foram adicionadas a playlist “maneiras” no Spotify, portanto todas as músicas disponibilizadas neste post estará lá e você pode seguir e ouvir onde e quando você quiser.


Essa playlist tá topen!!!

 Vão ser sete músicas que irei separar em cada mês, também será disponibilizado o vídeo clipe oficial e por fim nos finais dos posts a playlist para vocês acessarem.

7 – Reminding Me – Shawn Hook and Vanessa Hudgens



6 – Rollin – Calvin Harris and Future



5 – Crying in the club – Camila Cabello



4 – Dangerous Imortal Version – Michael Jackson



3 – Fuego – Alok and Bhaskar



2 – Witness – Katy Perry



1 – Slide – Calvin Harris and Frank Ocean.




 Espero que tenham curtido a seleção deste mês, se você tem uma música especial que goste e que queira recomendar para adicionarmos e aparecer na postagem do mês que vem deixe sua sugestão aqui nos comentários, pois será muito bem-vinda.

Leia mais!

Share Tweet Pin It +1

15 Comments

In filmes/séries

Homem Aranha: de volta ao lar.



Título: Homem Aranha De Volta ao Lar

Título original: Spider-Man: Homecoming
Direção: Jon Watts
Nacionalidade: EUA
Idioma original: Inglês
Lançamento: 06 de Julho de 2017
Gênero: Ação/Aventura
Duração: 2h14min.


Leia mais!

Share Tweet Pin It +1

30 Comments

In filmes/séries

Um dia



Título: Um dia
Direção: Lone Scherfig
Nacionalidade: Estados Unidos
Idioma original: Inglês
Lançamento: 14 de Outubro de 2011 (Brasil)
Gênero: Drama/Romance
Duração: 1h 48min.



"Emma (Anne Hathaway) e Dexter (Jim Sturgess) sentem uma conexão especial desde o dia em que se conheceram. Apesar de seguirem rumos diferentes, eles passam a se encontrar todos os anos".

Leia mais!

Share Tweet Pin It +1

8 Comments